você já tem candidato a deputado estadual?

Sim. É a http://www.formspring.me/vaniagalvao Voto nela há algum tempo, era vereadora pelo PT e tem foco em políticas p/ mulheres. Veja propostas como deputada:
I – AUTONOMIA ECONÔMICA E IGUALDADE NO MUNDO DO TRABALHO, COM INCLUSÃO SOCIAL
II – EDUCAÇÃO INCLUSIVA, NÃO-SEXISTA, NÃO-RACISTA, NÃO-HOMOFÓBICA E NÃO-LESBOFÓBICA
III – SAÚDE DAS MULHERES, DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS
IV – ENFRENTAMENTO DE TODAS AS FORMAS DE VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES
V – PARTICIPAÇÃO DAS MULHERES NOS ESPAÇOS DE PODER E DECISÃO
VI – DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NO MEIO RURAL e NA CIDADE COM GARANTIA DE JUSTIÇA AMBIENTAL, SOBERANIA E SEGURANÇA ALIMENTAR
VII – DIREITO A TERRA, MORADIA DIGNA E INFRA-ESTRUTURA SOCIAL NOS MEIOS RURAL E URBANO, CONSIDERANDO AS COMUNIDADES TRADICIONAIS
VIII – CULTURA, COMUNICAÇÃO E MÍDIA IGUALITÁRIAS, DEMOCRÁTICAS E NÃO DISCRIMINATÓRIAS
IX – ENFRENTAMENTO DO RACISMO, SEXISMO E LESBOFOBIA
X – ENFRENTAMENTO DAS DESIGUALDADES GERACIONAIS QUE ATINGEM AS MULHERES, COM ESPECIAL ATENÇÃO ÀS JOVENS E ÀS IDOSAS
XI – GESTÃO E MONITORAMENTO DO II PLANO ESTADUAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES

Ask me anything

#foramachismo

O mundo feminista, o mundo anti-machismo está conectado em debate sobre violência contra mulheres e também ao desrespeito contra as mesmas.

Em uma ano de eleições, nos qual temos duas figuras femininas fortes concorrendo à presidência da república, ainda temos que nos deparar com casos chocantes contra a mulher.

Estamos as voltas do caso Eliza, que até então envolve sequestro, riscos a um bebê, agressão, assédio moral, negação de paternidade e possivelmente morte com requintes de crueldade. Além de todos os demais casos de violência à mulher cujos números crescem a cada dia.

Para completar a cena, foi lançada uma charge relaciona a ex ministra Dilma Rousseff à uma prostituta e os programas sociais do governo à “programas”, no sentido sexual da expressão.

Mas o humor sacana e machista não pára por aí. A primeira pergunta é: isso é lá humor? Da mesma forma que relacionar o caso Eliza e o goleiro Bruno, com copa e “mata-mata” também é de tamanha grosseria. Como eu disse no Twitter, quem respeita a vida, não brinca com a vitimização de uma mulher. E vou além: quem respeita os seres humanos, deve respeitá-lo independente do gênero.

Aprenderemos a respeitar o trabalho de uma mulher, seja na política, seja em qualquer outra área ou lugar desse país. Estamos trabalhando para isso.

>> Acompanhe no twitter o que se tem falado sobre o #foramachismo e o debate realizado pelo @teatromagico, que aliás está em parabéns em termos de animação de comunidade e relevância de temas abordados.

Que as coisas mudem para nós, companheiras!

Na noite de ontem (já estou na madrugada de hoje rsrs) estava conversando com um amigo que está em um trabalho no Amazonas, que o tem levado a regiões distantes da urbanização e de baixa densidade demográfica. Ele me contou como só havia uma única mulher onde ele estava, como todos os homens a respeitavam muito e que todos eram próximos a cultura indígena (“são meio índios”).

Falei para ele que felizmente algumas culturas respeitam muito a figura da mulher. Ele meio que me consolou falando que um dia chegaremos lá e quem sabe agora elegendo uma “presidenta”as coisas mudem!

Então? Tomara, né?

Agora é Dilma, Brasil!

Anima aí e coloque a cara na rua! É hora de fazer a diferença. Vote 13.

Vamos fazer história colocando uma mulher na presidência que preze por nossa economia e pelo nosso desenvolvimento social.

Agora é Dilma, Brasil!!

Este será o ano da militância online. Política e redes sociais.

Dilma está nas redes sociais da internet. No Twitter:

Abaixo o Edward, Jacob é a tendência

“Moreno, Alto, Bonito e Sensual” é o que desde pequenas sonhamos para nos casar e ter um final feliz. Mas nem vou explorar muito os atributos nativo-americanos do personagem Jacob.

(Sim, eu que falava mal, comecei a gostar da série durante a leitura de New Moon rsrrs)

Embasando-me nesses dos personagens dessa saga, divaguei sobre o papel do homem e da mulher em relacionamentos. Não vou negar, que da mesma forma que minhas antepassadas, muitas vezes, quero me atirar em braços reconfortantes, me sentir protegida, ter romantismo, todas essas coisas de “mulherzinha” que nunca saem de moda. Mas é importante atualizar comportamentos com o decorrer do tempo, dizem que chamam de evolução.

O que mais me irrita com a relação Bells-Edwart é a submissão, inferiorização que ela se obriga diante dele. E para completar ele parece concordar. Para mim, Edwart, honrando a sua idade (aprox), é um cara que parou no século IX. A dicotomia fragilidadexproteção é empolgante na medida que um não tira a liberdade do outro, quando se preserva o respeito e admiração mútua. Quem, hoje em dia, quer um homem que lhe diga o que fazer, negue os sentimentos dele e que tome sozinho as decisões em relação ao casal?

Por outro lado, Jacob….

(pausa para o suspiro)

… é do tipo que busca não magoar, é sincero, companheiro. Sempre ali em pé de igualdade!

Sempre falei que Edwart é idealizado demais, mas pensando bem… Perfeito mesmo é ser tão verídico quando Jacob (afinal, homem bom é aquele que guarda um lobo dentro de si para as horas certas 😉 ).

(Tô me sentindo uma traidora. Lestat, amor, não ligue não, viu?)

Tomara que não se criem muitas Bellas por aí. Acho que ter um boa estima por si própria é essencial. Também fico mal com uma rejeição, mas é por mim e não pela falta do outro. Cabeça erguida sempre! Da mesma forma que não gosto de ter alguém do meu lado que não se sinta a minha altura, não quero estar na posição inversa. Odeio esse tipo de comportamento.

Bom, não sei como isso tudo termina, vamos ver que o resto da série matem a minha animação ou me colocará em tédio como o primeiro livro (Crepúsculo). Tô esperando uma companhia para assistir ao filme, depois falarei o que achei da adaptação.