Sobre

Nascida em Salvador-BA em 1981, Mônica Paz é doutora (2015) e mestre (2010) pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas (PósCom/UFBA), na linha de pesquisa sobre Cibercultura, da FACOM/UFBA e Bacharel (2007) em Ciência da Computação pelo DCC/UFBA. Participa do Grupo de Pesquisa em Gênero, Tecnologias Digitais e Cultura (GIG@/UFBA, coordenado pela Prof. Dr. Graciela Natansohn). Também integra o Grupo de Pesquisa em Interações Sociais, Tecnologias Digitais e Sociedade (GITS/UFBA, coordenado pelo Prof. Dr. José Carlos Ribeiro). Participou do Grupo de Pesquisa em Cibercidades (GPC, coordenado pelo Prof. André Lemos) e do Grupo de Pesquisa em Educação, Comunicação e Tecnologias (GEC/UFBA, com TCC orientado pelo Prof. Nelson De Luca Pretto). Já participou do Projeto de Pesquisa “Labdebug: Mulheres e Tecnologia. Teorias e Práticas na cultura digital”, coordenado pelas Profs. Karla Brunet e Graciela Natansohn. Anteriormente, trabalhou no Pontão de Cultura Junta Dados, no projeto Conteúdos Digitais para a Educação da SEC-BA e na Cooperativa de Tecnologias Livres – Colivre. Colaborou com o coletivo Projeto Software Livre Bahia (PSL-BA), no qual atuou em projetos de inclusão digital e nos eventos Festival Software Livre da Bahia e o Fórum Baiano de Software Livre, dentre outros. Tem interesse em Software Livre; Redes Sociais; Colaboração; Interações Sociais em Ambientes Digitais; Gênero e Tecnologia.

—–
Mônica Paz também escreve para os blogs dos grupos de pesquisa GIG@/UFBA e GITS/UFBA e já colaborou para a Revista Espirito Livre.

—–

19 de novembro de 2011 • 3:47